Comentários [0]

No Dia do Profissional de Culinária, você pode aproveitar e mostrar os seus dons a toda a família e, ainda, ganhar um dinheiro extra. Confira a nossa receita de Fatias Húngaras com ou sem frutas e comemore esse dia especial!

 shutterstock_104985287

INGREDIENTES

Tempo de preparo: 1h00min

Rendimento: 40 porções

Massa:

2 tabletes de fermento biológico

1 copo (requeijão) de leite morno

3 colheres (sopa) de açúcar

4 gemas (sem pele)

2 colheres (sopa) bem cheias de margarina sem sal

1 lata de leite condensado

Farinha de trigo

Recheio:

1 copo (requeijão) de açúcar

3 colheres (sopa) de margarina sem sal

100g de coco ralado

Opcional ao recheio

Uvas passas

Frutas cristalizadas

MODO DE PREPARO

Em uma vasilha, dissolva os tabletes de fermento em leite morno (dica o leite não pode estar muito quente). Acrescente as gemas, o açúcar e a margarina. Mexa bem até a margarina se misturar com os outros ingredientes. Coloque um pouco de farinha e mexa bem, para deixar uma massa mole mas homogênea. Acrescente aos poucos a farinha, amassando até ficar com consistência e desgrudando da vasilha. Sove sobre uma pedra de mármore (quanto mais sovar, mais macia fica a massa). Deixe descansar por uns 15 minutos.

Enquanto isso, prepare o recheio. Misture em fogo brando a margarina, o açúcar e o coco até ficar um creme homogêneo. Deixe esfriar.

Divida a massa em 3 partes para facilitar. Abra a massa com um rolo (não deixar muito fina). Espalhe o recheio (já frio). Nesse momento, você pode optar fazer somente com esse recheio ou salpicar as frutas. Enrole como rocambole e corte fatias com 2 cm aproximadamente. Coloque as fatias lado a lado (deixe 1 cm de espaço entre as fatais) em forma untada com margarina e farinha. Você também pode fazer fatias de 6 ou 7 cm e colocar em forma redonda (dessas com furo no meio). Deixe descansar por 15 minutos aproximadamente.

Asse em forno bem quente. Quando estiver quase assada (já ficando dourada), retire do forno e regue com leite condensado. Volte ao forno para terminar de assar. Desenforme ainda quente.

Agora que você já sabe como fazer, vai ficar muito mais fácil com o Forno Elétrico Gratinatto Inox Fischer da Catral:

Screenshot_1 Forno Elétrico Gratinatto Inox 44L Fischer
Por: R$ 549,00 à vista
ou 10x de R$ 54,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 521,55 à vista

Fonte: tudogostoso.com.br.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 9 de dezembro de 2013.

Comentários [0]

Se você é um expert em massas e quer montar o seu próprio negócio, o primeiro passo é adquirir o Forno Industrial a Gás Venâncio na Catral.

REFUGIO DO ESTALEIRO - PIZZAIOLO  Ladislau Aparecido da Silva --

O Forno Industrial a Gás Venâncio é indicado para assar pizzas, bolos, pães e similares.

 

O Forno Industrial a Gás Venâncio possui uma pedra refratária que armazena o calor obtendo maior uniformidade no assado, além de um sistema de abertura total do vidro tipo guilhotina com contra peso.

 

Sua bandeja coletora de resíduos em chapa galvanizada é super-resistente.

 

O Forno Industrial a Gás Venâncio acompanha uma esteira reforçada por câmara.

 

Os queimadores com sistema de gaveta, aço tubular e regulador de entrada de ar tem a função de produzir uma chama mais perfeita.

 

A câmara do Forno Industrial a Gás Venâncio possui três trilhos de apoio para regulagem de altura das esteiras.

 

A abertura do vidro é completa.

 

Os fornos são duplos e simples com termômetro na lateral, além de pés super-resistentes e piso em pedra refratária.

 

Com um forno assim, é impossível não fazer sucesso em seu empreendimento. Adquira já a sua com ótimo preço na Catral!

 

Screenshot_1 Forno Industrial a Gás 95X95cm FIR110 Venâncio
Por: R$ 1.289,00 à vista
ou 10x de R$ 128,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 1.224,55 à vista à vista

 

Confira outros produtos no nosso site: http://www.catral.com.br/.
Zé Catral

Fonte: Catral.
Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 25 de junho de 2013.

Comentários [0]

Escolher o forno certo para seu restaurante é essencial para que seu negócio seja um sucesso. Não é uma tarefa muito fácil, então a Catral vem com algumas dicas para você escolher o produto ideal para sua empresa.

Os fornos a gás têm como principal vantagem sua facilidade em esquentar e esfriar, o que é uma mão na roda na hora de preparar vários pratos seguidos que peçam temperaturas diferentes. Além disso, o calor no ambiente se dissipa mais rapidamente, já que os fornos a gás esfriam mais rápido.

O preço do gás, em comparação com a energia elétrica, é bem menor, sendo essa uma vantagem bastante significativa, fazendo seu negócio mais econômico. E, por eles serem maiores, são ideais para assar tortas e carnes, uma vez que eles esquentam mais na parte de baixo, não correndo o risco de queimar a cobertura e a parte de cima dos alimentos.

A desvantagem do uso do forno a gás em restaurantes é o fato de que ele não distribui o calor da mesma maneira em todo o forno. Além disso, ele não possui um controle da temperatura tão preciso quanto o presente nos fornos elétricos. Sua instalação é um pouco mais cara e necessita de uma rede de gás ou de botijões, mas esse valor mais alto é compensado pela economia gerada em longo prazo pelo preço do gás ser reduzido.

Agora que você já conhece as vantagens e desvantagens, venha para a Catral e escolha o melhor para seu restaurante.

 

Zé Catral
 
Fonte: Perfecta
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 20 de setembro de 2012.

Comentários [0]

Pensando em abrir uma panificadora ou já possui uma e deseja trocar seus equipamentos? Fique atento! Padaria com uma infraestrutura fraca não chama clientes e não consegue atingir uma qualidade desejável para seus produtos. É importante escolher máquinas de qualidade e de marcas reconhecidas pelo mercado para não comprar gato por lebre.

 

O forno é o principal equipamento em qualquer panificadora.

A câmara climática também é fundamental. Deve ser um equipamento especial, que suporte e mantenha a temperatura ideal para conservar produtos semi-prontos.

Sem forno não se assa o pão, sem o cilindro não se faz a massa. Ele faz toda a diferença na produção daquele pãozinho delicioso.

A vitrine não é um equipamento de padaria, mas também é essencial por chamar a atenção para seus produtos e ele que mantém os salgados e roscas na temperatura correta.

Não se esqueça de passar na Loja Especial Padaria da Catral e conferir ofertas em produtos de todas as necessidades para sua empresa.

 

Zé Catral
 
Fonte: Perfecta
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 12 de julho de 2012.

Comentários [0]

Rede de padaria-restaurante carioca foi inaugurada em 1996 e, após um ano, passou a funcionar 24 horas, com café da manhã self-service e almoço. Foi uma das primeiras padarias a instalar bufê no jantar. O negócio, com crescimento de 15% ao ano, atendeu 8 mil pessoas em 2009. Dessas, 60% estavam em busca dos serviços de food-service.

faturamento pode ser alto, mas os custos também são. Estrutura afinada – para operar três turnos, sem interrupção -, diversificação do cardápio, promoções para atrair diferentes tipos de público e investimento na divulgação são essenciais. Lembre-se: as pessoas buscam comodidade, ninguém sai de longe para ir a uma padaria.

 

Restaurante e padaria 24 horas - 1,15 milhão 

Equipamentos e instalações: R$ 1 milhão (aluguel de espaço físico, forno, fogão, utensílios de cozinha, câmara fria, refrigeradores, expositores, balança, exaustor, mesas e cadeiras para 30 pessoas, sistema integrado de gestão e impressora fiscal)
Capital de giro: R$ 150.000
Faturamento médio mensal: R$ 150.000
Funcionários: 24 (o dono, 3 padeiros, 3 confeiteiros, 2 cozinheiros, 10 atendentes, 3 caixas e 2 seguranças)
Prazo de retorno: 48 meses

Interessou? Saiba que na Catral você encontra os equipamentos necessários para montar sua empresa.

 
Zé Catral
 
Fonte: Revista PEGN
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 29 de junho de 2012.

Comentários [4]

Pesquisa feita em 2009 pela Toledo & Associados apontou que 64% das pessoas com mais de 30 anos buscam uma dieta mais saudável, mesmo em fast-food. Em consequência, até as grandes redes possuem em seus cardápios saladas, grelhados e alimentos pouco calóricos. Foram abertas ainda lanchonetes e fast-foods especializados em pratos saudáveis. Empresa do ramo criada em 2009 faturou R$ 4,5 milhões no primeiro ano. Em 2012 a receita bruta chegou aos R$ 10 milhões. As apostas são ingredientes de qualidade e baixas calorias. No cardápio, informações sobre os principais nutrientes de cada prato, mostrados por meio de ícones que indicam quais são as vitaminas e minerais, como cálcio, potássio e ferro.

 

 

Lanchonete saudável  – R$ 310.000 

Equipamentos e instalações: R$ 250.000 (aluguel de espaço físico, estoque, caixa eletrônico e impressora de cupom fiscal, software de controle de vendas e estoque, cortador de frios e de legumes, esterilizador de louça, microondas, freezer, geladeira e forno)
Capital de giro: R$ 60.000
Faturamento médio mensal: R$ 85.000
Funcionários: 15 (o dono e 14 empregados para três turnos)
Prazo de retorno: 36 meses
 
E aí? Resolveu saber mais sobre o assunto? O Blog da Catral já fez outros posts sobre como montar restaurantes naturais. Veja aqui.

E, para você que decidiu abrir o seu negócio, facilite sua vida e confira as ofertas da Catral.

 
Zé Catral
 
Fonte: Revista PEGN
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 29 de junho de 2012.

Comentários [0]

Já faz alguns anos que os mais de 50 sabores de picolés e sorvetes do cerrado e da Amazônia são procurados por empreendedores do Brasil, a fim de quebrar o monopólio do morango e do chocolate que sempre imperou nos verões. Empresa do ramo criada em Goiânia possui franquias espalhadas pelo Brasil e possui faturamento mensal de R$ 15.000, em média. Um dos obstáculos é o transporte, já que as fábricas da marca se encontram o Centro-Oeste. É interessante investir em serviço próprio de carga refrigerada a fim de abastecer a rede, já que os produtos têm aceitação acima da esperada por parte dos cariocas e paulistanos. Mas lembre-se: o negócio sofre os efeitos da sazonalidade. É importante separar parte da receita da alta temporada para reforçar o capital de giro na baixa.

 

Produtos com frutas amazônicas ou do cerrado  – R$ 55.000 

Equipamentos e instalações: R$ 35.000 (aluguel de espaço físico, 3 freezers expositores, geladeira, balcão refrigerado, forno, automação comercial e logística de transporte)
Capital de giro: R$ 20.000
Faturamento médio mensal: R$ 15.000
Funcionários: 5 (o dono e 2 empregados por turno)
Prazo de retorno: 24 meses

O verão ainda está longe, dá tempo de se programar para montar sua franquia de sorvetes e picolés. E só na Catral você encontra freezers, geladeiras e balcões pelo menor preço. Confira.

 

Zé Catral
 
Fonte: Revista PEGN
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 28 de junho de 2012.

Comentários [1]

Pão quentinho na hora certa é um dos principais atrativos de clientes. Mas problemas sempre acontecem e pode ser necessário, em algumas fornadas, antecipar ou atrasar a fermentação. Se isso for uma constante em sua padaria você pode perder clientes e ficar no prejuízo. Que tal aprender a usa o cálculo de fermentação e corrigir isso? Usando o cálculo você garante que as fornadas não oscilem mais que 15 minutos, para mais ou para menos.

Primeiro, uma regra: a quantidade de fermento é inversamente proporcional ao tempo de fermentação, quer dizer, quanto mais fermento, menor o tempo de fermentação e vice-versa.

Para o cálculo, vamos usar como base a referência de que o aconselhável é usar 3% de fermento fresco sobre a quantidade de farinha (esse valor pode variar entre 1% e 5%). Isso resultará em cerca de 90 minutos de fermentação em armário.

Supondo que o padeiro deseje que a fermentação ocorra em 60 minutos, precisamos aumentar a quantidade de fermento. Para descobrir a quantidade correta, devemos fazer o seguinte cálculo (lembrando da regra do inversamente proporcional em relação ao tempo de fermentação):

Utilize a base de cálculo, multiplicando 3% por 90’. Desconsidere os sinais (% e ‘). O resultado será 270. (3 X 90 = 270) Em seguida, divida o resultado encontrado (270) pelo tempo que deseja (60). (270 ÷60 = 4,5) Basta acrescentar o sinal de porcentagem ao resultado (4,5%) e você terá a quantidade de fermento a ser colocada na massa.

Se o caso for inverso, o padeiro quiser aumentar o tempo de fermentação para 120 minutos, devemos diminuir a quantidade de fermente. Confira:

Ainda usando a base de cálculo, multiplique 3% por 90’. Desconsidere os sinais (% e ‘).  O resultado será 270. (3 X 90 = 270) Em seguida, divida o resultado encontrado (270) pelo tempo desejado (120). (270 ÷120 = 2,25) Acrescentar o sinal de porcentagem ao resultado (2,25%) e tenha a quantidade de fermento a ser utilizada para que o período fermentação seja de 120 minutos.

Lembre-se que, para definir a base de cálculo, o responsável deve ter como parâmetro inicial o tempo de fermentação atual. Tempo esse gerado através da quantidade de fermento comumente usada no estabelecimento. Importante: é preciso acompanhar massa por massa.

Garanta pães deliciosos e quentinhos e mais clientes.

 
Zé Catral
 
Fonte: PROPAN
Fotos: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 17 de maio de 2012.

Página 1 de 212
Busca
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail